25 de abril de 2012

As vezes perco a noção do tempo, olho para trás vejo quanta coisa se passou, quantas voltas eu dei e onde eu vim parar, que sonhos realizei e qual ainda vou sonhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário