21 de janeiro de 2014

Não use o critério familiar como forma de excluir alguém para que tenha um matrimônio. Afinal, você vai ser casar com a pessoa e não com a família dela.

Você deve avaliar a pessoa dentro de seu seio familiar, mas deve analisar as atitudes dela e não os erros que a família dela comete. Por que da forma como ele age em casa, ele agirá com você.

Mas alienar alguém pelos erros cometidos pela família dessa pessoa e não por ela. Não faz parte dos planos de Deus para o matrimônio que diz: "Deixa homem pai e mãe e se una a sua mulher". Deus é claro e não pode mentir, que a formação dessa nova família, quebra as ligações anteriores. Seu pai continua sendo seu pai, sua mãe continua sendo sua mãe. Mas sua família agora é seu cônjuge.

Ensinar isso é promover discriminação, acepção de pessoas torna somente as pessoas que tiveram uma família estruturada as únicas com direito a ter uma vida em família. A Bíblia diz: "Ele faz com que o solitário viva em família". É bem possível que o solitário da qual a palavra de Deus fala seja alguém que não teve uma família estruturada ou não teve uma família.

Você que não teve uma família estruturada, saiba, que Jesus é poderoso pra te dar uma família que tem Ele como solidificação. Não se preocupe, o Senhor contemplará os desejos do seu coração e você não pode pagar pelo erros dos que vieram ante de você.

Aos que ensinam doutrinas erradas e tornam a vida das pessoas impossíveis de ser vividas uma dica: Preguem a Palavra de Deus!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário