6 de fevereiro de 2014

     No coração do Jesus a Quem servimos, houve espaço pra Nicodemos e Levi. Os braços que se estenderam na cruz acolheram o ladrão sem nome que se converteu nos últimos minutos do segundo tempo, mas também se abriram pra José de Arimateia. Fariseus e ladrões, líderes judeus e assassinos.
    Então, não consigo entender de onde vem tanto ódio contra religiosos hipócritas. Fico rouca de tanto gritar que não existe diferença entre um fariseu besta e uma prostituta; mas então, por que pregar apenas o amor à prostituta? Se os dois são iguais, por que raios a gente odeia ver os homossexuais sendo chamados de demônios (com toda razão, porque são seres humanos), mas não sobra uma gota de amor sincero por quem vive de aparência e falsidade.?
      Nossa experiência comprova que os amantes da religiosidade não se dobram com críticas vazias nem protestos cheios de indignação. 
"Não por força, nem por violência; mas pelo meu Espírito..."
Foi a presença do Senhor que quebrantou os fariseus de ontem, e é a mesma Presença que vai quebrantá-los hoje.
E outra coisa: Se você for como eu, sabe muito bem que não é melhor que qualquer fariseu. Ou até mesmo, do que qualquer assassino. Todos precisamos - desesperadamente - da mesma graça. 
                                                                                     
                                                                                                                  (Thaís Zamba)

Nenhum comentário:

Postar um comentário