29 de dezembro de 2012


 “Chega de promessas que jamais vão se cumprir. Chega de não fazer força para esquecer. Chega de lembrar-se do que faz doer. Chega de se culpar. Chega de acumular sofrimentos. Chega de não conseguir se perdoar. Chega de procurar sarna para se coçar. Chega de gostar de quem não dá a mínima para você. Chega de se esconder da vida. Chega de falsas amizades. Chega de gente efusiva. Chega de quem pensa que você é obrigado a ouvir. Chega de se boicotar. Chega de não pegar a força de vontade pela mão. Chega de deixar a vida passar por você. Chega.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário